NOVA GERAÇÃO DO CHEVROLET CRUZE SERÁ FEITA NA ARGENTINA

Sedã renovado entra em produção em 2015, hatch mudará em seguida

 

09/04/2013 14h00 – atualizado às 17h21 em 09/04/201Projeção exclusiva mostra que próxima geração do Chevrolet Cruze terá linhas mais fluidas (Foto: Renato Aspromonte/Autoesporte)3
PROJEÇÃO EXCLUSIVA MOSTRA QUE PRÓXIMA GERAÇÃO DO CHEVROLET CRUZE TERÁ LINHAS MAIS FLUIDAS (FOTO: RENATO ASPROMONTE/AUTOESPORTE)

Na edição de abril, que está nas bancas, Autoesporte mostrou em primeira mão como será o visual da próxima geração do Chevrolet Cruze, sedã que aposentou o Vectra e iniciou a fase de completa renovação da Chevrolet no Brasil. A novidade, agora, é a confirmação de que a futura geração do modelo será produzida na Argentina a partir de 2015, conforme apuração em conjunto com os parceiros Carlos Cristófalo, do Argentina Autoblog, e Marlos Ney Vidal, do Autos Segredos. O primeiro a deixar a linha de montagem “hermana” será o sedã. Pouco depois, o hatch também passará a ser feito por lá. Hoje, ambos são produzidos em São Caetano do Sul (SP), com algumas peças importadas.

Um dos fatores que influenciou a decisão de fazer o Cruze no país vizinho é o fato de que a Chevrolet já opera muito próximo de sua capacidade máxima por aqui. Nos últimos anos, cerca de 650 mil unidades deixaram as três fábricas de veículos da montadora. O Cruze atual, por exemplo, divide a fábrica do ABC paulista com Classic, Cobalt, Agile, Sonic, Montana e Spin. A unidade opera em três turnos desde março de 2011, quando a capacidade produtiva foi ampliada de 200 mil para 250 mil unidades/ ano.

No mês passado, a planta da Gravataí (RS) seguiu os passos da unidade paulista e começou a funcionar em três turnos, após investimento de R$ 1,4 bilhão diluído ao longo dos últimos três anos. A produção do Onix e do Prisma consumiram mais de R$ 600 milhões desse total. Com o aporte, a capacidade saltou de 230 mil para 380 mil unidades/ ano. Além da nova família Onix, o Celta também é feito lá – no ritmo de 63 carros/hora.

Por fim, há a fábrica de São José dos Campos (SP), responsável por Trailblazer e S10, além de Classic. A montadora tentou interromper a produção do sedã em meados do ano passado, mas, pressionada pelo sindicato dos metalúrgicos local, decidiu mantê-la até o fim de 2013. Meriva, Zafira e Corsa já pararam de ser feitos por lá. O último investimento na planta, de R$ 800 milhões, foi concluído ano passado. Não se sabe ao certo qual será o futuro da linha dedicada ao Classic.

Futuro Chevrolet Cruze também ficará maior, como mostra a projeção (Foto: Renato Aspromonte/Autoesporte)FUTURO CHEVROLET CRUZE TAMBÉM FICARÁ MAIOR, COMO MOSTRA A PROJEÇÃO (FOTO: RENATO ASPROMONTE/AUTOESPORTE)

O que muda em 2015

A segunda geração do Cruze já está em fase de desenvolvimento na Alemanha, onde ainda atende por seu código de projeto D2SC-N. Alguns protótipos também foram flagrados nos EUA, que participa ativamente da renovação do carro.

Como mostram as projeções, o modelo terá linhas mais fluidas e limpas e seguirá a tendência já adotada pelo irmão Prisma, que apresenta o terceiro volume menos evidente. Espera-se, ainda, a ampliação das dimensões e do espaço para passageiros e bagagem, além, é claro, da adoção do MyLink com tela similar à do Onix, mas com novos recursos de entretenimento.

Anúncios