Petrobras e PSA Peugeot Citroën fecham parceria

Um dos objetivos é desenvolver combustíveis e motores menos poluentes.
Obrigatoriedade da aditivação da gasolina em 2014 incentivou decisão.

Do G1, em São Paulo

3 comentários
Motores produzidos no Brasil - PSA Peugeot Citroen (Foto: Divulgação)

Motores produzidos no Brasil pela PSA Peugeot
Citroën (Foto: Divulgação)

A PSA Peugeot Citroën e a Petrobras assinaram nesta sexta-feira (2) um memorando de parceria para o desenvolvimento de projetos no campo de combustíveis, combustão em motores e redução de emissões de CO2. De acordo com o grupo PSA, a parceria visa unir a experiência da Petrobras no desenvolvimento de combustíveis à da PSA Peugeot Citroën em motores a combustão para o estudo em conjunto de novas tecnologias nestes domínios.

Um dos objetivos é desenvolver combustíveis e motores capazes de atender às demandas de uma mobilidade sustentável, sendo mais eficientes e, como resultado principal, com menor emissão de poluentes.

“Com a entrada de novas tecnologias automotivas no país, em especial o uso de injeção direta de gasolina, e sendo o combustível nacional único no mundo pelo elevado teor de etanol adicionado à gasolina, a Petrobras considera muito importante estudar o desempenho de seus produtos”, diz a nota divulgada pela PSA.

De acordo com a montadora, com a obrigatoriedade da aditivação de toda a gasolina nacional em 2014, junto com a redução de enxofre para 50 ppm, a parceria com a PSA acontece em “momento oportuno” para estudos desse novo cenário no país.

“Tenho certeza de que o trabalho em conjunto de nossas equipes terá resultados muito significativos, beneficiando no futuro os consumidores brasileiros com combustíveis e motores mais modernos e eficientes”, afirma em nota o diretor de pesquisa, desenvolvimento e estilo para a América Latina da PSA Peugeot Citroën, François Sigot.

Anúncios